Verbetes relacionados:
Materiais de filosofia
Que é filosofia?


AlbertoSantos.org       Capa   |   direito   |   filosofia   |   resenhas   |   emap   |   mapa   |   Busca


Frases sobre a filosofia


vb. criado em 11/05/2015, 21h45m.

    Originalmente isto era uma lista de epígrafes para a página-porta do tema Filosofia. Mas a lista cresceu tanto que teve de ganhar vb.. próprio.

“se você perguntar a mesma coisa a dois filósofos obterá pelo menos três opiniões” (Andrew Pessin, Filosofia em 60 segundos).

”a questão principal da filosofia é começar com algo tão simples que dê a impressão de não valer a pena ser enunciado e terminar com algo tão paradoxal em que ninguém irá acreditar” (Bertrand Russell [1]).

”A filosofia é um estudo da parte à luz do todo; a primeira lição é de que todos nós somos partes muito pequenas de um todo muito grande. A harmonia da parte com o todo pode ser a melhor definição de saúde, beleza, verdade, sabedoria, moral e felicidade” (Will Durant, [7]).

“Ser filósofo não é apenas ter pensamentos sutis, nem mesmo fundar uma escola, mas amar o saber a ponto de viver, segundo os ditames desse saber, uma vida de simplicidade, independência, magnanimidade e confiança” (Thoreau).

”A filosofia é uma tentativa de coordenar o real à luz do ideal” (Durant, [8]).

”Para um problema pertencer à filosofia, deve haver algo de inconcebível nele” (Tanabe).

“Não há nada tão absurdo que não possa ser encontrado nos livros dos filósofos” (Cícero).

“Por que há algo, em vez de nada?” (Leibniz).

”Peço não ter resposta; que, se não, minha confusão aumenta” (Guimarães Rosa [9]).

“A dúvida não é uma condição agradável, mas a certeza é absurda” (Voltaire).

”Nenhum homem conhece, ou conhecerá algum dia, a verdade acerca dos deuses e de tudo; porque mesmo que alguém, por acaso, dissesse toda a verdade, não obstante, não a reconheceríamos” (Xenófanes) [11].

”Vamos praticar um pouco de filosofia, ou seja, calar a boca, deitar-nos sobre o ventre e pensar” (Hermann [Hesse. Demian], p.101).

“Tudo é tão pouco! / Nada se sabe, tudo se imagina. / Circunda-te de rosas, ama, bebe / E cala. O mais é nada.” (Fernando Pessoa).

“Somos porém todos sem valor, ou inúteis, sub specie aeterni (sob o manto da eternidade). Todos compartilhamos a mesma condição humana – e é isso o que cada filósofo procura examinar” (Paul Strathern [4]).

”Poucos são hoje os que sabem o que seja um homem. Muitos o sentem e, por senti-lo, morrem mais aliviados” (Hermann [Hesse. Demian])

”... podemos ser santos sem Deus, é o único problema concreto que hoje conheço” (Camus, A peste, p.237).

”Tudo o que o homem podia ganhar no jogo da peste e da vida era o conhecimento e a memória” (Camus, A peste).

”Tudo quanto o homem expõe ou exprime é uma nota à margem de um texto apagado de todo. Mais ou menos, pelo sentido da nota, tiramos o sentido que havia de ser o do texto; mas fica sempre uma dúvida, e os sentidos possíveis são muitos” (Pessoa, LDD, Trecho 148).

“os fatos são sonoros mas entre os fatos há um sussurro. É o sussurro o que me impressiona” (Clarice Lispector, A hora da estrela, p.39).

“A filosofia é, essencialmente, a conclusão da ciência na síntese da sabedoria” (Keyserling [2]).

“A sabedoria não existe. Só há sábios, ... e nenhum deles crê na sabedoria” (Sponteville).

”no system is to be trusted, not even that of science in any literal or pictorial sense; but all systems may be used and, up to a certain point, trusted as symbols” (Santayana).

”Não solucionamos problemas filosóficos, nós os superamos” (Dewey).

”Tem de todas as coisas. Vivendo, se aprende, mas o que se aprende mais, é só fazer outras maiores perguntas” (Guimarães Rosa [10]).

“Sors l’enfance, ami, réveille-toi!” (“Saia da infância, amigo, desperte!”) (Rousseau [3]).

“Quem consegue escalar / E permanecer em silêncio?” (Schopenhauer [6]).

“Tolle, lege. Tolle, lege” (Pegue, leia; pegue, leia) ([5]).

“Porque há filosofia? Porque há tudo que há, porque há ciência, arte, todas essas expressões pelas quais o homem tenta imortalizar-se, transcender-se a si mesmo. Tudo isso existe porque o homem morre, e não quer morrer, tem fome de imortalidade. O homem não nega a finitude, afronta-a perguntando porque, quando a angústia revela ao homem que seu destino é o nada, e o nada eterno” (Feinman).

”A filosofia é o estudo da justificativa” (John Hospers).

”Filosofia é a terra de ninguém entre a ciência e a teologia, sob ataque de ambos os lados” (Bertrand Russell)

“Penso que só há um caminho para a ciência ou para a filosofia: encontrar um problema, ver a sua beleza e apaixonar-se por ele; casar e viver feliz com ele até que a morte vos separe. A não ser que encontre um outro problema ainda mais fascinante, ou, evidentemente, a não ser que obtenha uma solução. Mas, mesmo que obtenham uma solução, poderão então descobrir, para o vosso deleite, a existência de toda uma família de problemas-filhos, encantadores ainda que talvez mais difíceis, para cujo bem-estar poderão trabalhar, com um sentido, até o fim dos vossos dias” (Karl Popper) [12].

”Filosofar é pensar sem provas, mas não de qualquer maneira. É pensar mais longe do que se sabe, mas não contra os saberes disponíveis. É confrontar-se com o impossível, mas não atolar no ridículo ou na tolice. É enfrentar o desconhecido, mas não encerrar-se na ignorância” (Comte-Sponville).

”o filósofo, sendo por necessidade um homem do amanhã e do depois de amanhã, sempre se achou e teve de se achar em contradição com seu hoje: seu inimigo sempre foi o ideal de hoje” (Nietzche, Além do bem e do mal, § 212).

”É bem mais fácil a vida para quem dessas coisas não cogita.” (Sófocles, Édipo rei)

“O verdadeiro espírito filosófico (...) no fundo é apenas o bom senso generalizado e sistematizado” (Auguste Comte)
.


Notas e adendos:

[1] B2011f.

[2] D1926h 10.

[3] S1998s. A epígrafe é de Rousseau, e apareceu na introdução de 'O mundo como vontade e como representação' de Schopenhauer.

[4] S1998c.

[5] S1999s. Strathern narra a conversão de Agostinho, cuja ”crise espiritual deixou-o à beira de uma estafa mental. Um dia, perturbado pela raiva e pela angústia por seu estado de indecisão, buscou alívio na quietude de seu jardim. Por um tempo, puxou violentamente os cabelos e bateu em sua testa com os punhos. Enfim, atirou-se sob uma figueira e chorou copiosamente. Foi então que, aos poucos, foi prestando atenção à voz cadenciada de uma criança numa casa vizinha cantando 'Tolle, lege. Tolle, lege' (Pegue, e leia). De início, pensou que o canto da criança fizesse parte de algum jogo, quando de súbito compreendeu que 'aquilo só podia ser uma ordem divina para abrir meu livro das Escrituras e ler as primeiras linhas em que meus olhos batessem'. Imediatamente parou de soluçar, levantou-se e correu até a cópia das Epístolas de São Paulo, que deixara em um banco próximo. Pegou o livro, abriu-o e leu as primeiras palavras que viu: '... não na orgia e na embriaguez, não na luxúria e na lascívia, não na disputa e na inveja. Ao invés disso, tome a si o Senhor Jesus Cristo e não se demore mais pensando na carne, a fim de saciar seus desejos.' Agostinho fora convertido”. A moral do caso é mais religiosa que filosófica, pensando bem.

[6] S1998s. Consta que, na juventude, Schopenhauer, depois de escalar o Monte Schneekoppe, na Boêmia, anotou sua impressão na forma desse verso, no livro de visitantes.

[7] D2012h 68.

[8] D1926h.

[9] Grande Sertão: veredas, p. 130.

[10] Grande Sertão: veredas, p. 386.

[11] Em analogia com a perplexidade surgindo como conclusão final da ~f, em 1927 Niels Bohr escreveu: “Qualquer um que não se chocar com a teoria quântica não a compreende”. O mesmo pode-se dizer da ~f.

[12] Karl Popper, Em busca de um mundo melhor. Lisboa : Fragmentos, 1989.


Páginas que tratam do tema ^: