Verbetes relacionados:
Abreviaturas
Convenções e sinais convencionais
Menurodapenovo


AlbertoSantos.org       Capa   |   direito   |   filosofia   |   resenhas   |   emap   |   mapa   |   Busca


Bibliografia completa


criado em 09/03/2015, 23h19m.

    v. também estes outros índices: Abreviaturas (para saber das siglas e abreviações usadas, no corpo dos verbetes, para indicar as obras fonte das citações e pesquisas), e Convenções e sinais convencionais (explicando os símbolos e abreviações usados nos vb.. para substituir palavras ou frases). Para saber a localização física dos acervos consultados, v. o vb.. Abreviaturas.

Argollo, D. (2008). Sonhos. São Paulo, Ed. Casa dos Espíritos. Ficha de leitura aqui.

Aristóteles. Arte Poética. São Paulo : Martin Claret, 2003. Coleção A Obra-Prima de cada Autor. ISBN 978-8572326100.

Arp, Robert (Org.) (2014). 1001 Ideias que mudaram nossa forma de pensar. Rio de Janeiro : Sextante, 2014.

Autor ignorado, Dicionário de Símbolos, PDF disponível no Drive.

Barraclough, Geoffrey (org.). Atlas da História do Mundo. São Paulo : Folha de São Paulo, 1995.

Brunel, Pierre (org.) (2005). Dicionário de Mitos Literários. 4ª ed.. Trad. Carlos Sussekind. Rio de Janeiro : José Olympio, 2005. ISBN 85-03-00611-1.

Buckingham, Will et allii (2011). O Livro da Filosofia. Trad.: Douglas Kim. São Paulo : Globo, 2011.

Campbell, J. (1949). O herói de mil faces. Trad. Adail Ubirajara Sobral. São Paulo: Cultrix/ Pensamento, 1990 (ed. original 1949).

Campbell, Joseph & Moyers, Bill. O poder do mito. Trad. Carlos Felipe Moisés. São Paulo: Palas Athena, 1990. Abr.: c990p.

Cavalcanti, C. M. H. (2010). A imortalidade em camadas planetárias: o imaginário do céu arcaico nos quadrinhos de “Promethea”. História, imagem e narrativas, No 10, abril/2010, ed. especial, ISSN 1808-9895. Disponível em http://www.historiaimagem.com.br/edicao10abril2010/promethea-binah.pdf. Acessado em 1/3/2012.

Chevalier, J. & Gheerbrant, A. (2008). Dicionário de Símbolos, 22a. ed., Rio de Janeiro: José Olympio.

Cirlot, J.-E. (1984). Dicionário de Símbolos. São Paulo: ed. Moraes.

Cirlot, J.-E. (1984). Dicionário de Símbolos. São Paulo: ed. Moraes.

Colli, J. (1981). O que é arte. Col. Primeiros Passos, São Paulo : Ed. Círculo do Livro, 90 pp.. Abr.: C981o. Resenhado em maio de 2009

Cretela Jr., J. (1967). Novíssima história da filosofia. São Paulo: ed. José Bushatsky.

Durant, Will (2012). Heróis da História. Porto Alegre : LPM, 2012.

Durant, Will (1926). História da Filosofia. 2ª ed., São Paulo: Record, 1996.

Durozoi, Gérard & Roussel, André (1996). Dicionário de Filosofia. Trad. Marina Appenzeller. Campinas: Ed. Papirus.

Eliade, M. (2007). Dicionário de Símbolos. Trad. Márcia Naida. Disponível em l.ext.. Acessado em 17 maio 2013.

Feijó, M. C. (1984). O que é herói. Rio de Janeiro : Brasiliense (coleção Primeiros Passos).

Feinmann, José Pablo. Filosofia aqui e agora. Programa da televisão argentina. l.ext.

Ferreira, Nadiá P. (Nadiá Paulo). A teoria do amor na psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2004.

Foster, T. C. (2010). Para ler literatura como um professor. São Paulo : Lua de Papel, 271 pp., trad. Frederico Dentello.

Galileu abr./2007 nº 89 p.35 et seq..

Garschagen, Donaldson (ed.) (1999). Nova Enciclopédia Barsa. São Paulo : Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações Ltda.. Edição eletrônica. 1 CD. ISBN 85-7026-448-8.

Haddock-Lobo, Rafael (Org.) (2010). Os Filósofos e a Arte. Rio de Janeiro : Rocco, 2010.

Hall, Manly P. (1928). The secret teachings of all ages. Apud Sacred Texts.

Herder Lexicon (2002). Dicionário de Símbolos. Trad. Erlon José Paschoal. São Paulo: ed. Cultrix.

Jung, C. G. et allii (2000). O homem e seus símbolos. Rio de Janeiro : Ed. Nova Fronteira.

Lawlor, R. (1996). Geometria Sagrada. Ed. Del Prado.

Mesquita, Raul & Duarte, Fernanda (1996).Dicionário de Psicologia. Lisboa : Editora Plátano. ISBN 9789726219187.

Mondin, B. (1981). Curso de Filosofia. São Paulo: Paulus.

Nunes, Lauane Baroncelli (2006). O ciúme nas relações amorosas contemporâneas. Dissertação (mestrado) - UFRJ/ IP/ Programa de Estudos Interdisciplinares de Comunidade e Ecologia Social. Rio de Janeiro: UFRJ/IP. Disponível aqui. Acessado em 23/06/2015, 23h56m..

Pessoa, Fernando. Livro do Desassossego.

Robert, F. (1988). A religião grega. São Paulo: Martins Fontes. Trad.: Antonio de Padua Danesi.

Strickland, Carol & Boswell, John. Arte Comentada. 6ª ed., São Paulo : Ediouro, 2001, 197 pp., trad. Ângela Lobo de Andrade.

Versignassi, Alexandre (ed.). Guia da Filosofia. São Paulo: Abril, 2013. ISBN 978-85-364-1666-3

Nastari, Alfredo (ed.). História Viva. São Paulo : Duetto. (A abreviatura é seguida a indicação de volume mais mês e ano de publicação, ou só mês e ano quando a informação de volume estiver indisponível).

Ribeiro, Ronaldo (ed.). National Geographic Brasil. São Paulo: Abril. (A abreviatura é seguida da indicação de volume mais mês e ano de publicação, ou só mês e ano quando a informação de volume estiver indisponível).

Allen, William L. (ed.). National Geographic. Washington, EUA : National Geographic Society. (A abreviatura é seguida da indicação de volume mais mês e ano de publicação, ou só mês e ano quando a informação de volume estiver indisponível).

Ghivelder, Zevi (ed.). Revista Geográfica Universal. Rio de Janeiro : Bloch. (A abreviatura é seguida da indicação de volume mais mês e ano de publicação, ou só mês e ano quando a informação de volume estiver indisponível).

Ondjaki. Quantas madrugadas tem a noite. São Paulo : Leya, 2010.

Pourriol, Ollivier (2011). Filosofando no cinema (Vertiges du désir). Trad. André Telles. Rio de Janeiro : Zahar, 2012. ISBN 978-85-378-0788-0.

Comte-Sponville, André. A felicidade, desesperadamente. São Paulo : Martins Fontes, 2005.

Kramer, Ann (ed.). Enciclopédia Ilustrada do Estudante. Rio de Janeiro : Globo, 1992, 10 vols., ISBN 85.250.1050-2.

Grande Enciclopédia Larousse Cultural. São Paulo : Nova Cultural, 1998.

Abbagnano, Nicola (2007). Dicionário de Filosofia. 5ª ed.. Trad. Alfredo Bosi. São Paulo : Martins Fontes. ISBN 978-85-336-2356-9.

Mora, José Ferrater (1964). Diccionario de filosofía. Buenos Aires : Editorial Sudamericana.

Marques, Alberto (2003). Roteiro de Hermenêutica. Curitiba : Juruá.

Strathern, Paul (1998a). Schopenhauer em 90 minutos. Trad. Maria Helena Geordane. Rio de Janeiro : Jorge Zahar, 1998. ISBN 978-85-378-0572-5.

Strathern, Paul (1997). Aristóteles em 90 minutos. Trad. Maria Helena Geordane. Rio de Janeiro : Jorge Zahar, 1997. ISBN 978-85-378-0434-6.

Strathern, Paul (1998b). Confúcio em 90 minutos. Trad. Cláudio Somogyi. Rio de Janeiro : Jorge Zahar, 1998. ISBN 978-85-378-0443-8.

Strathern, Paul (1996). Platão em 90 minutos. Trad. Maria Helena Geordane. Rio de Janeiro : Jorge Zahar, 1996. ISBN 85-7110-415-8.

Strathern, Paul (1999a). Santo Agostinho em 90 minutos. Trad. Maria Helena Geordane. Rio de Janeiro : Jorge Zahar, 1999. ISBN 9788537804063.

Strathern, Paul (1999b). São Tomás de Aquino em 90 minutos. Trad. Marcos Penchel. Rio de Janeiro : Jorge Zahar, 1999. ISBN 978-85-378-0579-4.

Strathern, Paul (2006). Marx em 90 minutos. Trad. Maria Luiza X. de A. Borges. Rio de Janeiro : Jorge Zahar, 2006. ISBN 978-85-378-0473-5.

Russell, Bertrand (1957). Porque não sou cristão, e outros ensaios sobre religião e assuntos correlatos. Trad.: Brenno Silveira. S. l. : Livraria Exposição do Livro, 1972.

Hobsbawm, Eric. Sobre História. São Paulo : Editora Schwarcz, 1997. ISBN 978-85-8086-592-9.

Strathern, Paul (1998). Sócrates em 90 minutos. Trad. Cláudio Somogyi. Rio de Janeiro : Jorge Zahar, 1998. ISBN 978-85-378-0542-8.

Maugham, W. Somerset (1945). O fio da navalha (The razor's edge). Trad. Lino Vallandro. Rio de Janeiro: Globo, 2009 (p. o. 1945). ISBN 978-85-250-53466.

Galera, Daniel. Barba ensopada de sangue. São Paulo: Companhia das letras, 2012. ISBN 978-85-8086-502-8.

Mlodinow, Leonard. O andar do bêbado: Como o acaso determina nossas vidas. Trad.: Diego Alfaro. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

Mlodinow, Leonard. Subliminar: Como o inconsciente influencia nossas vidas. Trad.: Claudio Carina. Rio de Janeiro: Zahar, 2013. ISBN 978-85-378-1053-8.

Brandão, Junito de Souza. Teatro grego: tragédia e comédia. 3ª ed.. Petrópolis: Vozes, 1985.

Setaro, André. Curso de cinema. Recuperado em 22/05/2015, 10h24m., aqui.

Prose, Francine (2008). Para ler como um escritor. Trad. Maria Luiza X. de A. Borges. Rio: Zahar.

Donizetti, Gaetano & Cammarano, Salvatore (1835). Lucia de Lammermoor. 2ª ed.. Trad. Mariana Portas. São Paulo : Moderna, 2011 (Coleção Folha Grandes Óperas, v. 9). ISBN 978-85-16-04221-9.

Nietzsche, Friedrich (1885). Assim falou Zaratustra. Trad. Araújo Pereira. Livro eletrônico. São Paulo : Textos para Reflexão, 2013.

Nietzsche, F. (1891). Humano, desmasiado humano (Menschliches, Allzumenschliches. Ein Buch für freie Geister). Trad. Paulo César Lima de Souza. São Paulo : Companhia das Letras, 2010. ISBN 978-85-8086-407-6.

Huxley, Aldous (1954). As portas da percepção. Rio de Janeiro : Globo, 2002.

Hesse, Hermann (1919). Demian. 7ª ed., trad. Ivo Barroso. Rio de Janeiro : Civilização Brasileira, 1972.

Bonet, Carmelo M. (1969). Crítica literária. 2ª ed.. Trad. Luiz Aparecido Caruso. São Paulo : Mestre Jou.

Bonet, Carmelo M. (1968). A técnica literária e seus problemas. Trad. Miguel Maillet. São Paulo : Mestre Jou, 1970.

Wood, James (2012). Como funciona a ficção (How fiction works). Trad. Denise Bottman. São Paulo : Cosac Naify. ISBN 978-85-405-0168-3.

Cascudo, Luís da Câmara (1954). Dicionário do Folclore Brasileiro. 3ª ed.. Rio de Janeiro : Edições de Ouro, 1972. 930pp.

Hooper, Horace Everett & Chisholm, Hugh (editores) (1911). Encyclopædia Britannica. 11ª ed.. Cambridge, UK : Cambridge University Press, 1910-1911. 29 vols.. Disponível aqui ou aqui. Acessado em 19/06/2015.

Bettelhein, Bruno (2002). A psicanálise nos contos de fadas (The uses of enchantment: the meaning
and importance of Fairy Tales
). Trad. Arlene Caetano. São Paulo: Ed. Paz e Terra.

Lurker, Manfred (1988). Dicionário de Simbologia(Wönterbuch der Simbolik). 2ª ed.. Trad. Mario Krauss. São Paulo : Martins Fontes, 2003. ISBN 85-336-1904-9.

Mora, José Ferrater (2001). Dicionário de filosofia. 4ª ed.. Trad. Roberto Leal Ferreira. São Paulo : Martins Fontes. ISBN 85-336-1400-4.

Durand, Gilbert (1992). As estruturas antropológicas do imaginário. 4ª ed.. Trad. Hélder Godinho. São Paulo : Martins Fontes, 2012. ISBN 978-85-7827-607-2.

Augras, Monique (1980). A dimensão simbólica: o simbolismo nos testes psicológicos. 2ª ed.. Petrópolis : Vozes, 1980.

Warburton, Nigel (2012). Uma breve história da filosofia (A Little History of Philosophy). Trad. Rogério Bettoni. Porto Alegre: L&PM, 2012. ISBN 978.85.254.2736-6.

Cohen, Martin (2015). Filosofia para leigos. Rio de Janeiro: Alta Books, 2015. ISBN 978-85-7608-882-0.

Trigo, Luiz Gonzaga Godoi. Pensamento Filosófico: um enfoque educacional. Curitiba: Intersaberes, 2013.

Miranda, Luiz Felipe Sigwalt de. Introdução histórica à filosofia das ciências. Curitiba: Intersaberes, 2016.

Pradeau, Jean-François (org.). História da Filosofia (Histoire de la Philosophie). Tradução de Jorge Pereirinha Pires. Alfragide: Dom Quixote, 2010. Edição eletrônica.

Japiassú, Hilton & Marcondes, Danilo. Dicionário Básico De Filosofia. 5ª ed.. Edição do Kindle. Rio de Janeiro: Zahar, novembro 2011. ISBN: 978-85-378-0341-7.

Russell, Bertrand (1957). História da Filosofia Ocidental. Trad.: Brenno Silveira. São Paulo: Cia. Editora Nacional.

Marcondes, Danilo. Iniciação à história da filosofia: dos pré-socráticos a Wittgenstein. 13ª edição. Rio: Zahar, 2014.

Almeida, Aires. Dicionário Escolar de Filosofia. Lisboa: Plátano Editora, 2003.

Engelmann, A. A.; Engelmann, D. A. & Corrêa, M. E. L.. História da filosofia no Brasil. Curitiba: Intersaberes, 2015.

Miranda, Luiz Felipe Sigwalt de. Introdução histórica à filosofia das ciências. Curitiba: Intersaberes, 2016 (abr. loc.: M2016i).

Trigo, Luiz Gonzaga Godoi. Pensamento Filosófico: um enfoque educacional. Curitiba: Intersaberes, 2013. (abr. loc.: T2013p).

Faria, A. A.. Filosofia da religião. Curitiba: Intersaberes, 2017 (abr. loc.: F2017r).